Manutenção preventiva: Solar fotovoltaico, poeira e pombos.

A foto apresenta o estado do painel, após 8 meses sem nenhuma limpeza e uma região onde existe a precipitação moderada de partículas e que passou a ter a presença habitual de pombos depositando fezes e caminhando sobre os módulos.

Testando o efeito da sujeira sobre os módulos

Fizemos um teste em nossas instalações para demonstrar quais são os efeitos de não realizar corretamente a manutenção preventiva e periódica em painéis solares fotovoltaicos.

Basicamente a única operação preventiva que deve ser realizada pelo proprietário de painéis solares fotovoltaicos ao longo de sua vida útil, é a limpeza periódica dos módulos solares.   A periodicidade de execução desta manutenção vai depender do nível de precipitação de partículas existente na sua região, ou mesmo da ação de animais e pássaros.   Como uma regra geral recomenda-se fazer a limpeza de 4 em 4 meses utilizando-se apenas água, pano ou algum instrumento de limpeza com cerdas macias e não abrasivas.

Nenhum produto químico é recomendado nesta operação e também não é recomendável utilizar pressurizador com jato direto sobre os módulos.  No caso de uso do pressurizador, deve-se utilizar as escovas giratórias próprias para isso.

Ao longo dos meses detectamos que o rendimento da usina caiu significativamente, chegando a acumular perdas superiores a 15%.

Os efeitos sobre o rendimento da usina

O primeiro sinal de que há algo errado com sua usina, é que mesmo sob sol intenso, céu limpo e condições ótimas de irradiação seu inversor não consegue mais atingir a potência máxima para o qual foi projetado.

No caso de nossa usina, que tem potência pico de 2.5Kw,  nos últimos meses registramos potência pico máxima de 1.8kWp, o que representa uma perda de aproximadamente 28% neste sentido.

Em relação ao rendimento, medimos perdas com pico de até 20%,  que retornavam a 8% ou 9% após períodos de chuva.   Porém, com o passar do tempo e com o índice pluviométrico abaixo do normal, as perdas médias registradas foram de 15%.

Comparando o resultado de nosso experimento com pesquisa realizada pelo Instituto de Energia e Meio Ambiente da USP, que detectou perdas de até 11% que retornavam a aproximadamente 6% após o período de chuvas.   Chegamos a conclusão que os nossos resultados foram ainda piores em função da ação de aves (pombos) que passaram a frequentar nosso telhado nos últimos 4 a 5 meses.

 

Detalhe da sujeira depositada sobre os módulos
Pombos e outras aves sobre o telhado

Pombos e outras aves: Um problema difícil de resolver

Eles surgiram nos últimos meses após uma obra da prefeitura de Jundiaí, que despejou os pássaros de uma antiga ponte existente na região.  Eles, sem acesso a sua antiga casa, passaram a frequentar e habitar os telhados das residências da região.

Os Pombos são transmissores de várias doenças e causam uma enorme sujeira ao redor dos locais onde costumam frequentar.  Em suas fezes existe um fungo que pode representar grande risco para animais domésticos, crianças e adultos, podendo levar inclusive a óbito.

No caso das usinas fotovoltaicas eles são um problema, já que tem o péssimo costume de depositar suas fezes sobre os módulos causando a perda de desempenho em todos os demais módulos que estiverem ligados na mesma string.   Além disso, eles caminham sobre o painel, gerando sombra e afetando também o rendimento do arranjo.

Como a legislação ambiental – e também o bom senso e o respeito pela vida animal – impedem que você tome qualquer ação que possa representar risco de vida para esses simpáticos e barulhentos animais voadores, a solução é tentar fazer com que eles não fiquem sobre o seu telhado.

Neste sentido iniciamos agora uma série de testes para tentar afugentá-los de nosso telhado.  Iniciamos com a utilização de um gel que é depositado nas bordas dos telhados, para que ao pousar eles sintam um desconforto e passem a frequentar outros telhados.

Existem diversas outras técnicas que estaremos explorando ao longo do tempo para verificar qual delas apresentará o melhor resultado.

Manter o painel limpo. Sempre!

Além da redução do rendimento, o acúmulo por tempo prolongado de sujeira pode causar manchas, fungos e corrosão nos módulos, reduzindo a sua produtividade e a sua vida útil, que é estimada entre 25 a 30 anos.

Assim, considerando o baixo custo da operação de limpeza preventiva e periódica, e considerando os benefícios para o seu investimento em tecnologia solar fotovoltaica, nossa recomendação é a de manter uma rotina de inspeção visual no painel, mantendo-os sempre limpos e observar os sinais de que algo está errado com o rendimento normal de sua usina solar fotovoltaica.

 

Limpeza adequada aumentando seu rendimento solar fotovoltaico

0 Comments

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*