Fernando de Noronha inaugura sua primeira usina solar fotovoltaica

Foto: Ana Clara Marinho

Energia limpa e sustentável

A paradisíaca ilha de Fernando de Noronha, localizada em Pernambuco pode comemorar seus primeiros passos rumo a sustentabilidade energética. A ilha, seus habitantes e visitantes acabaram de ganhar sua primeira usina para produzir energia solar fotovoltaica, uma fonte limpa, renovável e sustentável que contribuirá para a redução do uso de fontes poluentes para o mesmo propósito.

É importante ressaltar que antes da implementação da nova usina, toda a energia produzida por lá era com base na queima de combustíveis fósseis (óleo diesel), fonte que pode ser considerada extremamente poluente.

Com a entrada em produção da nova usina solar, o local deixará de liberar na atmosfera mais de 520 toneladas de CO2 anualmente, o que é equivalente aos 200.000 litros de diesel, que deixarão de ser consumidos para gerar energia na ilha.

A usina e o futuro

São mais de 1600 módulos fotovoltaicos, com capacidade superior a 400 kWp, o que corresponde a uma geração média mensal superior a 50MWh. Essa geração corresponde a 4% do consumo da ilha.

A CELPE investiu cerca de R$ 5 milhões no empreendimento e não vai parar por ai. Nos próximos meses serão iniciadas as obras de uma segunda usina solar com capacidade de gerar uma média mensal superior a 60 MWh. Além disso o governo de Pernambuco prevê instalar geradores eólicos e uma usina de compostagem, em prédios públicos da ilha.

São os primeiros passos para tornar a ilha de Fernando de Noronha livre de fontes poluentes e cada vez mais sustentável, afinal estamos falando de uma localidade que é referência pelas belezas naturais, vida marinha e qualidade de vida.

A RENEW Energia parabeniza a CELPE e todas as demais empresas, integradores e instaladores que de alguma forma contribuíram para que este projeto se tornasse realidade.

Esperamos que a iniciativa sirva de inspiração para tantas outras localidades, empreendimentos e gestores públicos e privados, que ainda utilizam e incentivam o uso de fontes poluentes para gerar energia.

Foto: Ana Clara Marinho

0 Comments

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*